13 sinais de que você, Ministro da Música do Senhor, não está cumprindo o chamado de Deus [Parte II]

o chamado de Deus é a sua vocação

O chamado de Deus tem te trazido dúvidas ultimamente?

É provável que sim. Essa tem sido uma constante nos dias atuais.

Temos sempre o mesmo medo de sairmos de nós mesmos e irmos ao encontro de Cristo, de se entregar sem reservas a Ele, de deixá-Lo nos guiar.

E o mundo de hoje nos atrapalha bastante já que nos oferece tantas opções que, por vezes, até achamos melhor ou mais fáceis do que o que o próprio Deus quer pra nós.

Isso só dificulta tomarmos as decisões corretas, tendo em vista que as possibilidades que o mundo nos oferece nos desviam e nos distanciam​ ainda mais do caminho certo e do cumprimento da nossa vocação.

Pensando nisso, nessas decisões e em suas complexidades envolvidas, é que resolvi escrever sobre o chamado de Deus, ou seja, sobre vocação.

​E a essa altura imagino que você já deve ter visto a primeira parte desse artigo.

O que você viu na parte I sobre o chamado de Deus ...

O chamado de Deus: o que foi visto na parte I

Na parte I sobre o chamado de Deus você refletiu a respeito de 6 sinais que podem estar te desviando do comprimento do seu chamado.

São sinais mais práticos que te ajudarão muito no exercício do seu Ministério de Música. Recorde então os tópicos:

  • SINAL #1: Você tem medo de assumir o chamado de Deus
  • SINAL #2: Você ainda não colocou o seu ministério a disposição do Senhor
  • SINAL #3: Você se acha incapaz de cumprir com o chamado de Deus
  • SINAL #4: Você não se sente preparado para assumir o chamado de Deus
  • SINAL #5: Você não sabe como organizar seu tempo para exercer o seu ministério de música
  • SINAL #6: Você está usando a Igreja como um palco para se promover

E o que você verá nessa parte II sobre o chamado de Deus ...

O chamado de Deus: o que você verá na parte II

Agora chegou a hora de você conhecer mais 7 sinais que podem estar te atrapalhando nessa sua caminhada. Desta vez, eles vão fazer você olhar para dentro de si, para a sua relação com Deus.

Preparado? Então continue lendo este post para conhecer e refletir sobre os seguintes sinais:

SINAL #7: VOCÊ NÃO TEM UMA VIDA DE ORAÇÃO

O chamado de Deus: importância da oração

Já dizia São João Damasceno que a "A oração é a elevação da alma a Deus".

E ao elevarmos nossa alma ao Senhor podemos sentir o seu infinito amor ​por nós. Um amor que foi capaz de dar a vida por nossa salvação.

"Deus nos dá o amor com o qual Ele quer ser amado". (Padre Paulo Ricardo)

Click to Tweet

E este amor do Pai que recebemos é o mesmo que Ele espera de nós.

Claro, somos imperfeitos e egoístas. Então temos que pedir a Deus que nos dê a graça de amá-Lo de forma pura e desinteressada.​

E é aí que entra a oração!​

O chamado de Deus: mulher rezando

Nós só conseguimos as graças de que necessitamos tendo uma vida de oração, pois sem o Senhor nada podemos fazer: "sem mim nada podeis fazer" (Jo 15, 5).

Ter uma vida de oração é viver em amizade com Deus. É ter intimidade com Ele. Conversar como se estivesse com um amigo fiel.

E fica fácil confiar em quem se ama, não é?

Confiando conseguimos também nos abandonar nos braços do Senhor, como um filho se entrega ao colo do pai.

Isso porque ele sabe que será cuidado e protegido, sabe que ali é o melhor e mais seguro lugar que um filho pode estar.

E não é isso que o Senhor quer de nós? Que sejamos como criancinhas?​ Não com relação à ignorância sobre os ensinamentos de Cristo, claro, mas com relação ao abandono nos braços do Pai de forma que confiemos nele sem ressalvas e sem contestamentos.

Em verdade vos declaro: se não vos transformardes e vos tornardes como criancinhas, não entrareis no Reino dos céus. (Mt 18, 3)

Click to Tweet

Deus nunca nos pede o impossível!

O chamado de Deus: o homem é um instrumento divino

Lembre-se sempre: um pai não pede ao filho algo que ele não pode fazer. E da mesma forma, nosso Pai do Céu não nos pede o que não podemos realizar!

Se o chamado de Deus é dirigido a você e, por algum motivo, você acha que não consegue dar conta de atende-Lo, você está corretíssimo.

Você realmente não dá conta de fazer nada sozinho mesmo, pois é "Deus que opera tudo em todos" (I Cor 12, 6).

É preciso pedir ao Senhor que nos ajude. É preciso pedir a Ele a graça que precisamos para colocar o chamado de Deus em prática.

E, acima de tudo, temos necessidade de rogar a Ele a graça de O amar mais, pois tudo que realizamos, inclusive o que se relaciona à nossa vocação, é por amor a Deus.

E novamente: não existe outra maneira de fazer isso senão pela oração.​

Mas, como tudo na vida, também é preciso aprender a orar ...​

"Senhor, ensina-nos a rezar" (Lc 11, 1)

O chamado de Deus: mulher rezando o terço

"Tudo o que pedirdes com fé na oração, vós o alcançareis" (Mt 21, 22). 

O Padre Paulo Ricardo tem vários videos que falam sobre oração, inclusive ele deu um curso gratuito chamado "ensina-nos a orar" que é muito bom. Assista porque ajuda muito mesmo.

Ele também tem um curso chamado Caminho de Perfeição e que é baseado nos ensinamentos contidos no livro de Santa Tereza d'Avila.

Nesse livro Santa Tereza ensina suas monjas, do Mosteiro de São José de Ávila, a rezar e a serem santas.

Esses ensinamentos nos mostram como progredir em santidade, cumprindo assim o que Jesus nos pede "Sede santos, porque eu sou santo (Lv 11, 44)" (I Pe 1, 16).​

Aliás, a santidade é uma vocação universal. Este chamado de Deus é pra todos nós.​

Oração: caminho de santidade

O chamado de Deus: o que é santo?

Na referência [7], o padre Paulo Ricardo nos mostra que Antonio Royo Marin define o que é ser santo de três formas. E claro, todas dizem a mesma coisa, só que são expressas de maneiras diferentes.

E uma dessas definições, além da que você viu na figura acima, diz que "santo é quem alcançou a perfeição da caridade". É quando se alcança o amor ardente por Deus.

E quando vamos aumentando em nós esse amor profundo por Deus, a vontade do Senhor vai prevalecendo sobre a nossa.

Na santidade, a vontade de Deus é realizada plenamente em nossa vida. Não existe mais a nossa vontade. Na santidade vivemos para fazer somente a vontade do Senhor.

Portanto, nesse contexto, "a minha vida de oração é uma vida que realmente é voltada para fazer a vontade de Deus" (Padre Paulo Ricardo, 2015. Referência [7]).

O chamado de Deus é a vontade d'Ele que se realiza com o o seu sim. Não O decepcione!​

Então, se você ainda não tem uma verdadeira vida de oração, comece a ter agora mesmo! Pois pra ser santo, para realizar o chamado de Deus, enfim, para tudo, precisamos rezar. E rezar muito!

SINAL #8: VOCÊ NÃO TEM FÉ?

O chamado de Deus: o que é a fé?

Queria iniciar este tópico com algumas perguntas:

A fé cristã é o que te sustenta? É a força transformadora da sua vida?

É ela que envolve totalmente o seu ser e é baseada, em especial, na sua amizade sincera com Deus?

A nossa fé em Cristo, que é Deus, nos seus mistérios, em todos os seus ensinamentos, é o que nos move nesse exílio que vivemos. A fé desperta em nós a esperança da vida eterna. Sem ela, não há nada que dê sentido à nossa vida.

Papa Bento XVI2007. página 7, n. 8. Referência [10]

A fé confere à vida uma nova base, um novo fundamento, sobre o qual o homem se pode apoiar.

Exemplos de fé

O chamado de Deus: exemplos de fé

Nas Sagradas Escrituras podemos encontrar vários exemplos em que o chamado de Deus para uma missão concreta e específica é atendido prontamente.

Foi assim com Abraão, "o Pai de todos os crentes", segundo o Catecismo da Igreja Católica (ref. 1).

Deus disse a Abraão: "Deixa tua terra, tua família e a casa de teu pai e vai para a terra que eu te mostrar" (Gn 12, 1). E "Abrão partiu como o Senhor lhe tinha dito" (Gn 12, 4a).

Temos numerosos outros exemplos na Sagrada Escritura. Leia, por exemplo, Hb 11 e você verá homens e mulheres que viveram e morreram pela fé.

Eles tiveram que mudar por completo o seu projeto inicial de vida​ para se comprometerem a fazer somente a vontade de Deus.

Pois é assim que se ama!​

Algumas pessoas Deus escolhe para missões​ especiais, grandiosas e que por isso se tornam exemplos pra nós. Em tempos mais atuais a gente tem por exemplo, a irmã Lúcia, São Pio de Pietrelcina, dentre vários outros.

Mas o que move todas elas, por mais difícil que seja a missão, é a fé. E é a fé que também nos move. E é a fé que deve mover você.

É necessário pedir fé a Deus!

O chamado de Deus: ato de fé

Segundo o Padre Paulo Ricardo, "a fé, ela é a virtude básica com a qual nós, crendo, nos unimos a Deus. E a fé é um dom infuso do Espírito Santo" (referência [9])

Essa é outra forma de definirmos a fé e ela nos leva também ao amor a Deus.

Se você tem essa graça de Deus que é a fé, você tem como "aceitar com firmeza tudo o que Jesus nos revela. E o que Ele revelou e continua revelando ao longo dos séculos durante 2.000 anos. É a fé de 2.000 anos da Igreja". (Padre Paulo Ricardo, 2017. Referência [8])

E essa aceitação é sem questionamentos, sem ponderações. É imediata, assim como fez Abraão.

Veja então como é importante pedir a fé.

Segundo o Padre Paulo Ricardo, pedir a fé é ​uma das orações infalíveis que fazemos a Deus.

É o tipo de coisa que Deus não nos nega nunca​. Assista o vídeo abaixo onde o padre explica isso.

E peça, peça muito para que Deus aumente e te dê perseverança na fé.

Temos necessidade de conhecer a nossa fé!

O chamado de Deus: temos que conhecer a nossa fé

No artigo da ref. [3] podemos ler que o Papa Bento XVI alertou os jovens da Jornada Mundial da Juventude em 2013 a respeito do estudo para o conhecimento da fé:

Papa Bento XVIAos jovens da JMJ. 2013. Publicado por Equipe Christo Nihil Praeponere. Ref. [3] 

Tendes de conhecer a vossa fé como um especialista em informática domina o sistema operacional de um computador. Tendes de compreendê-la como um bom músico entende uma partitura. Sim, tendes de estar enraizados na fé ainda mais profundamente que a geração dos vossos pais, para enfrentar os desafios e as tentações deste tempo com força e determinação.

É preciso lutar para manter acessa em nossos corações a luz da fé "por meio da oração, dos Sacramentos e do estudo"​ (Equipe Christo Nihil Praeponere, 2013. Parágrafo 2. Referência [3])

​E existem hoje vários meios que podem nos ajudar a conhecer a nossa verdadeira fé, a fé Católica Apostólica Romana.

Materiais de estudo ...

O chamado de Deus: a palavra do mundo não vem de Deus

Você pode usar da internet pra isso. O único cuidado é que existem muitas pessoas que usam da internet para distorcer os ensinamentos da Igreja. O que eu indico pra você é o site do Padre Paulo Ricardo e do Vaticano.

O padre Paulo envia muitos vídeos e o Vaticano também. Dá pra assistir até missas e catequeses do Santo Padre.

Então se inscreva também nos canais do Youtube para receber as atualizações: Padre Paulo Ricardo, Sanctus Angele Domini, Sanctus Angele Domini II, The Vatican - Português.

E não se esqueça de ir no canto direito dos canais e marcar para receber as atualizações no seu e-mail, ta bem?

Se você optar por livros, eles devem ser de pessoas idôneas. Assim você aprenderá os ensinamentos certos. O padre Paulo costuma indicar vários autores para estudo.

O Catecismo da Igreja Católica e livros sobre a vida dos santos é um ótimo começo!

SINAL #9: VOCÊ NÃO ESTÁ SENDO FIEL AO SEU CHAMADO

O chamado de Deus: o que é seguir Jesus?

Se você olhar no site Significados vai ver que a palavra fiel significa "leal, sincero, íntegro. É aquele que age com fidelidade e que cumpre às suas promessas".

E diz também que fiel "é aquele que não muda seu comportamento, que é firme, constante e perseverante. É um amigo certo. [...] Significa ainda aquilo que é exato, verídico [...]. A expressão fiel é usada ainda quando se faz referência ao que é idêntico: cópia fiel".

Percebe como é importante ter fidelidade no seu Ministério de Música?

Você entende a necessidade de sermos fiéis a Deus, à Igreja, ao Papa, à fé que professamos e em especial, à Liturgia, já que estamos falando em cantar a Santa Missa?

É claro que com a sua fidelidade virão também as dificuldades, as críticas e talvez até perseguições. Mais é preciso estar disposto a pagar o preço. Vale a pena pagar o preço.

Tem um vídeo muito bom do Padre Paulo Ricardo onde ele fala sobre Dom Eugênio Sales, um cardeal já falecido e que foi seu pai espiritual.

E o padre Paulo fala justamente da fidelidade de Dom Eugênio ​em absolutamente tudo que fazia e dizia. Uma vez disseram até que ele era a cópia do Papa e isso foi para o bispo motivo de felicidade, claro.

Se você quiser assistir o vídeo, recomendo muito: Dom Eugênio Sales - Uma escola de fidelidade.

Se todos nós fôssemos fiéis a Cristo e a Igreja, não existiriam tantos erros cometidos na prática da Sagrada Liturgia, em especial durante a Santa Missa.

Pense nisso e faça a sua parte!

SINAL #10: VOCÊ AINDA ESTÁ MUITO APEGADO ÀS COISAS DO MUNDO

O chamado de Deus: estejam enraizados e edificados em Cristo

O chamado de Deus nos faz sentir a necessidade de estar mais perto de Jesus, de ouvi-Lo mais atentamente, de amá-Lo mais.

E uma coisa que nos custa muito entender é que não existe outra forma de sentir pelo Senhor um amor-caridade se não nos desapegarmos das coisas do mundo, dos nossos "pecados de estimação" e desejarmos somente a Cristo.

O primeiro passo?

O primeiro passo é querer vencer todos os nossos pecados. Pois o pecado nos afasta de Deus. O pecado nos amarra no mundo​ e não permite que cheguemos ao céu. O pecado nos condena.

O Papa Francisco (Referência [11]) disse que devemos nos despojar de qualquer mundanidade espiritual, de qualquer ação que não seja para Deus. 

Ele falou também que todos temos que nos despojar "do que não é essencial, porque a referência é Cristo; a Igreja é de Cristo!" (Papa Francisco, 2013. ref. [11])

O Papa afirmou que devemos excluir de nossas vidas o "medo de abrir as portas para ir ao encontro de todos, sobretudo dos mais pobres, dos necessitados, dos distantes, sem esperar".

Temos que levar a luz de Cristo, do Evangelho a todos, em especial àqueles que ainda não a conhecem​.

É necessário que a gente queira ser todo de Deus. É preciso que a gente queira se desapegar de tudo que nos afasta do Senhor para que a nossa vida seja sempre "por Cristo, com Cristo e em Cristo".​

Daí, é pedir e contar com a graça de Deus para que nos ajude e nos conduza, pois sem ela nada podemos fazer!​

A palavra do mundo não vem de Deus

O chamado de Deus: a palavra do mundo não vem de Deus

O Senhor é um Deus que salva. Ele é um Deus que quer nos libertar de tudo que nos prende a este mundo, pois com essas amarras não podemos alcançar o Céu.

É como se você prendesse os 2 pés de um passarinho​. Ele não voa assim não é? E se você prender apenas 1 pé? Ele voa? Não.

E o tipo de corda, importa? Se você prender 1 pé do passarinho com uma corda de aço ou de naylon, faz diferença? Também não.

Não adianta dizer que você vai seguir Jesus ​nisso ou naquilo, mais deixar as outras coisas por conta dos seus desejos mundanos. É preciso que você esteja livre por inteiro.

O passarinho precisa dos dois pés livres, sem amarras para voar. E assim é com você.

Olhe para dentro de você

O chamado de Deus: o Reino de Deus é nossa prioridade

Olhe pra dentro de você e reflita:

Quais os ensinamentos que direcionam e iluminam as suas decisões, a sua vida? 

Será que você não está acomodado às coisas do mundo, às palavras, atitudes e desejos do mundo?

Você tem tempo para o jornal, para a televisão, filmes, amigos ... mais não tem tempo para Deus?

Não tem tempo para meditar a Palavra de Deus, para rezar o terço, para se instruir a respeito das coisas de Deus, para adorá-Lo, para conversar com Ele ...

Pense nisso!​

Tanto faz o que está prendendo você. Pode ser um vício, uma mania de falar dos outros, uma mágoa ou um pecado gravíssimo.

Qualquer que seja a amarra, ela vai te impedir de se aproximar de Cristo como poderia, de ser santo, de cumprir o chamado de Deus com fidelidade.

Por isso, avalie o que você precisa renunciar, o que precisa ser mudado em você.​

E tome ações para que as mudanças sejam reais!​

Papa FranciscoDiscurso do Santo Padre no encontro com os pobres assistidos pela Cáritas. 2013. Ref. [11]

Seguir Jesus significa pô-Lo em primeiro lugar, despojar-nos de tantas coisas que possuímos e que sufocam o nosso coração, renunciar a nós mesmos, tomar a cruz e carregá-la com Jesus. Despojar-se do eu orgulhoso e desapegar-se do desejo do ter, do dinheiro, que é um ídolo que possui.

SINAL #11: VOCÊ NÃO ESTÁ DISPOSTO A OUVIR O SENHOR

O chamado de Deus: se disponha a ouvir o Senhor

Que bom seria se todos nós quiséssemos realmente ouvir a voz do Senhor com clareza!

Tudo se tornaria mais fácil e seguro pra nós.

O chamado de Deus presume que você vai ouvi-lo. O chamado de Deus presume que você vai atendê-lo.

Isso porque a obra é d'Ele, não sua.

A certeza de que o Senhor falará conosco nos deixa entusiasmados, nos traz maior esperança de que tudo vai dar certo.

Sem Ele o chamado de Deus é em vão. É apenas um capricho seu, um desejo mundano.

Portanto meu irmão em Cristo sonhe com um mundo novo, sonhe com aquele mundo que Ele prega. Sua vida nunca mais será a mesma.

Cristo irá guiá-lo assim como um pastor guia o seu rebanho.

As ovelhas não questionam as razões de seu pastor, apenas confiam nele e o seguem.

Click to Tweet

O padre Paulo Ricardo celebrou uma missa na Canção Nova e na homilia ele falou a respeito de como nós podemos, de forma prática, ouvir a voz de Jesus no nosso dia a dia.

Seria ótimo se você pudesse ver todo o vídeo, mas se não for possível, assista a partir de 26:44 min (referência [8]).

SINAL #12: VOCÊ AINDA NÃO VIVE COMO TESTEMUNHA DE CRISTO

O chamado de Deus: viva como testemunha do Senhor

Saiba que não é suficiente para o Ministro da Música ir na Igreja no dia que vai cantar e "cumprir com a sua obrigação de cantor ou instrumentista".​

Não é possível cumprir o chamado de Deus dessa forma. É preciso um mínimo de dedicação.

É fundamental viver como testemunha do Senhor. O seu exemplo de vida é que vai fazer de você um Ministro da Música fiel aos ensinamentos da Igreja.​

Um católico fiel não é aquele que, por obrigação, vai a missa aos domingos. Mas é aquele que, além de participar com fruto da Celebração Eucarística, vive o que aprendeu na Igreja com seus pastores.

E o nosso melhor exemplo aqui, bem como em tudo que fazemos em nossa vida, é o próprio Cristo​.

Não podemos ser iguais a Ele, mas podemos e devemos imitá-Lo a todo custo.

Reflita sobre a sua vida ...

O chamado de Deus: se despoje das obras das trevas

Você diz que cumpre os mandamentos, se confessa com frequência.

Você participa da Santa Missa aos domingos e nos dias que você vai cantar ou tocar. 

Você reza todos os dias, conhece a Liturgia da Missa, escolhe direitinho as músicas, ensaia com o grupo. 

Mas ...

O seu namoro ou casamento não tem nada de Deus​, muito menos com relação à castidade. E você ainda sai por aí dizendo que não concorda com o Papa porque ele não é "moderno".

O seu comportamento dentro da sua casa não tem nada de Deus, seja com seus pais, com o seu marido ou com seus filhos.

O seu comportamento fora de casa não tem nada de Deus, você não vive o que aprende e muito menos o que canta.

O seu dinheiro você gasta com coisa que não devia gastar. Isso quando não usa até mesmo para pecar.

Você frequenta lugares que não devia frequentar.

Me desculpe, mas isso definitivamente não é viver como testemunha de Cristo.

Reconheça as suas fraquezas, os seus pecados e decida superá-los.

Corte esses vínculos para que você se torne livre e assim possa viver e ser testemunha do que você canta na Santa Missa.

SINAL #13: VOCÊ NÃO QUER ATENDER AO CHAMADO DE DEUS, MAS QUANTAS ALMAS SERÃO DEIXADAS PARA TRÁS ...

O chamado de Deus: esteja disposto a fazer a vontade do Senhor

Certa vez foi perguntado ao Papa Francisco o que ele diria a um jovem que, sentindo a vocação para o sacerdócio, se nega ou não consegue dar o passo para seguir adiante, tem medo.

E o Santo Padre respondeu baseando-se na parábola do jovem rico:

Papa FranciscoSobre a vocação da juventude. Ref. [13]

Isso aconteceu com Jesus quando aquele jovem que era tão valioso, tinha todas as virtudes de um homem bom. Era um jovem bom, e não se encorajou. E Jesus se entristeceu. Eu lhe diria: Olha, se você não O seguir, és livre. Mais olha a tristeza que provoca no coração do Senhor, e a tristeza que provoca no coração de tantos corações que não vão poder solucionar seu problema porque vai lhe faltar um sacerdote. Que se animem, não sejam tolos. O Senhor, quando agarra a mão, nunca deixa sozinho.

As palavras do Papa são para o chamado de Deus a uma vida sacerdotal, que é uma vocação, digamos, "mais elevada".

Mais ela se encaixa perfeitamente para nós, leigos, que recebemos o chamado de Deus para evangelizar e escolhemos o Ministério de Música para realizar a nossa vocação.

Leve almas para Deus ...

O chamado de Deus: leve almas para Deus

Quando a gente passa por uma real conversão, sentimos a necessidade de ter o Senhor  o mais perto​ possível. É uma pressa que não tem como explicar.

E eu tinha um medo enorme de desapontá-lo. Mas​ percebi que a minha conversão e o fato de eu aceitar o chamado de Deus ia ajudar muita gente, além de mim.

Eu entendi que seria um instrumento de conversão nas mãos do Senhor.

Compreendi que eu nunca estive nem nunca estarei sozinha. Compreendi que é Ele quem realiza a obra em nós, pois não somos capazes de fazer absolutamente nada sem o Seu auxílio.

Deus escolheu você para que com o exercício do seu Ministério você possa, com a Sua graça, ajudá-Lo​ a levar almas para o céu!

CONCLUSÃO

O chamado de Deus: abra o coração a grandes ideais

Bem, vamos relembrar o que vimos neste artigo:

  • SINAL #7: Você não tem uma vida de oração
  • SINAL #8: Você não tem fé?
  • SINAL #9: Você não está sendo fiel ao seu chamado
  • SINAL #10: Você ainda está muito apegado às coisas do mundo
  • SINAL #11: Você não está disposto a ouvir o senhor
  • SINAL #12: Você ainda não vive como testemunha de Cristo
  • SINAL #13: Você não quer atender ao chamado de Deus, mas quantas almas serão deixadas para trás ...

E qual a essência desses sinais?

O chamado de Deus: o Senhor é nosso amigo

Percebe que os sinais que você leu e refletiu neste artigo te mostram que o chamado de Deus é realizado tendo a base sólida da sua amizade com Deus, que a essência deles é ​baseada nesta relação que nos leva ao amor a Deus?

E é a partir desse amor que o chamado de Deus fica mais claro pra nós. É por meio dessa relação de amor​ que temos a fé na Sua condução, temos a esperança da realização do chamado conforme a vontade de Deus.

E podemos, finalmente concluir que tudo se "resume" essencialmente em pedir ao Senhor que nos dê uma fé firme, uma esperança viva e uma caridade ardente.

E só assim podemos responder ao Amor com amor.​

É por meio do cumprimento da vocação que colocamos a serviço do próximo as qualidades a nós dadas por liberalidade. No final de nossas vidas teremos de prestar a Deus contas de nosso comportamento em relação aos outros e a nós mesmos, dos talentos recebidos em função de nossa vocação. A Palavra de Deus nos assegura que este chamado é um plano de bem, de beleza e de paz pelo qual cada um de nós, com a ajuda do Senhor Jesus, poderá - se quiser - responder ao amor com o amor.

Ir. Alejandro Javier de Saint Amant 
Arautos do Evangelho, 2016. Referência [5]

Compartilhe nas redes sociais!

O chamado de Deus: compartilhe este artigo

Se você gostou deste post, compartilhe ele nas redes sociais!

E se você ainda não viu a parte I, leia agora!


REFERÊNCIAS E CRÉDITO DE IMAGENS

[1] Catecismo da Igreja Católica - Edição revisada de acordo com o texto oficial em latim, 1997. Edições Loyola​ 2011. Pág. 48, n. 145.

[2] CNBB ​(tradução), 1989. Manual das indulgências - normas e concessões. Enchiridion Indulgentiarum. Terceira edição, maio de 1986. Acesso em 16 de janeiro de 2017. Disponível no

[3] Equipe Christo Nihil Praeponere, 2013. A jornada após a jornada: o que nos restou da fé? Parágrafo 2 . Acesso em 13 de janeiro de 2017. Disponível no site Padre Paulo Ricardo.

[4] Equipe Christo Nihil Praeponere​, 2015. O apostolado exige a vida de oração. Acesso em 12 de janeiro de 2017. Disponível no site Padre Paulo Ricardo.

[5] Ir. Alejandro Javier de Saint Amant - Arautos do Evangelho, 2016. A vocação: chamado de Deus, resposta do homem. Acesso em 8 de dezembro de 2016. Disponível no site Arautos.

[6] Padre Léo, s.a. Pregações Padre Léo - Chamado de Deus​. Vídeo publicado em 2012 pelo canal Videos do alto.

[7] Padre Paulo Ricardo, 2015. 50 anos do Concílio Vaticano II: vocação universal à santidade. Acesso em 12 de janeiro de 2017. Disponível no canal do Youtube Padre Paulo Ricardo.​ 30:20 min.

[8] Padre Paulo Ricardo, 2017. Padre Paulo Ricardo: Escutar A Voz De Cristo - Acampamento Revolução Jesus 2017. Acesso em 16 de janeiro de 2017. Disponível no canal do Youtube ​Sanctus Angele Domini.

[9] Padre Paulo Ricardo​. s.a. 33. Quinta-feira da 27 semana comum (I) - O dom da fé: pedido infalível. Acesso em 16 de janeiro de 2017. Disponível no site Padre Paulo Ricardo.

[10] Papa Bento XVI, 2007. Carta Encíclica Spe Salvi sobre a Esperança Cristã. Página 7, n. 8. Acesso em 13 de janeiro de 2007. Disponível no site La Santa Sede.​

[11] Papa Francisco, 2013. Discurso do Santo Padre no encontro com os pobres assistidos pela Cáritas. Acesso em 22 de dezembro de 2016. Disponível no site do Vaticano.

[12] Papa Francisco, 2014. Mensagem do Santo Padre francisco para o 51 dia mundial de oração pelas vocações. Tema: vocações, testemunho da verdade. Acesso em 31 de dezembro de 2016. Disponível no site do Vaticano.

[13] Papa Francisco, s.a. Papa Francisco fala sobre a vocação da juventude. Acesso em 5 de janeiro de 2017. Disponível no canal do youtube Por Cristo, com Cristo, em Cristo.

[14] Papa Paulo VI, 1975. Exortação apostólica Evangelii Nuntiandi sobre a evangelização no mundo contemporâneo​. Acesso em 5 de janeiro de 2017. Disponível no site do La Santa Sede.

[15] Santo Agostinho, s.a. Confissões​. Material digitado por Lucia Maria Csernik. Capítulo XXIII, página 2 - Louvor e adoração. Acesso em 4 de janeiro de 2017. Disponível no site Canção Nova.

​[16] Crédito da imagem do topo: 123RF.

[17] Crédito das demais imagens: Pixabay.

[18] Fonte das passagens bíblicas: site Bíblia Católica.​