Vocação: qual o seu chamado Ministro da Música do Senhor?

ME DESCULPE! ESTE ARTIGO ESTÁ SENDO ATUALIZADO

Ele estará disponível em alguns dias. Obrigada pela compreensão.

O que é vocação.

"A vocação brota do coração de Deus" (Papa Francisco, 2014).

O chamado de Deus para você é a sua vocação. Deus te escolhe para participar da Sua Obra Salvífica e precisa do seu sim para que possa agir e te guiar.

O chamado de Deus para você é a sua vocação. Deus te escolhe para participar da Sua Obra Salvífica e precisa do seu sim para que possa agir e te guiar.

Mas muitas vezes decidir assumir verdadeiramente esse chamado nos provoca medo e insegurança não é verdade? Mesmo quando já temos uma certa experiência dentro da Igreja.

O fato é que temos que ser cristãos de verdade! Temos que ser o que o Senhor nos chama a ser ... e não o que queremos.

Eu entendo que muitas das vezes não temos força para nos despojarmos, para deixar todo o mundanismo e seguir o caminho que Jesus nos convida a seguir.

Mas tenha sempre em mente: é a força de Deus que te guia e te estimula a largar o que for preciso e segui-Lo​, não a sua.

Eu vivi este medo e insegurança quando recebi o meu chamado para evangelizar por meio da internet. E pra ser sincera até hoje tenho alguns momentos de insegurança. E quem não tem, não é?

Mais a vontade que eu tenho de me deixar conduzir por Ele e fazer a Sua vontade é sempre mais forte.

Sendo assim, resolvi escrever este artigo com a intenção de passar a minha experiência para você e quem sabe abrir os seus olhos para coisas que talvez estejam te deixando longe do caminho planejado por Deus com todo amor para que você seguisse.

Talvez isto possa estar acontecendo sem ao menos você se dar conta ...

É preciso ter os olhos fixos no Senhor para que não nos desviemos e não nos deixemos levar pela nossa vontade.​

Click to Tweet

E se você acha que este assunto é importante para seus amigos, compartilhe este post para que possamos juntos formarmos verdadeiros Ministros da Música do Senhor que seguem com responsabilidade e confiança o chamado de Deus.

Agora que já informou seus amigos, continue lendo para saber mais sobre:

E a primeira coisa que eu gostaria de conversar com você é que ...

NÃO FOMOS CRIADOS POR ACASO

É tão importante a gente pensar nisso .... para que fomos criados?

Sabe que desde quando eu era bem pequena, criança mesmo, acho que tinha uns 5 ou 6 anos, eu já pensava por que eu existia. De alguma forma eu sabia que não tinha nascido simplesmente para crescer, me casar e morrer. Isso não fazia nenhum sentido pra mim.

E essa história de que a gente nasceu para aproveitar a vida​ e ser feliz também não me convencia nem um pouco.

Eu ficava pensando comigo mesma o que mais eu tinha que fazer nessa vida, qual o significado dela, para que e por que eu existia.

Passei muitos anos inquieta sem descobrir a verdade ...

E isso durou até o momento da minha verdadeira conversão aos 39 anos.

A partir daí eu comecei a descobrir que não fomos criados por acaso, que tudo nessa vida tinha um propósito, uma finalidade. E esse fim último era Deus, era o Céu.

Eu entendi que somos peregrinos nessa terra e que por mais que buscamos facilidades neste mundo, nada, nada mesmo nos trará a verdadeira felicidade aqui.​

Compreendi também que não era eu quem definia os passos que eu tinha que seguir, mas Deus fazia isso por mim. Eu simplesmente tinha que abrir meu coração a Ele, permitindo assim que Ele pudesse agir em mim.

E diante de tantas descobertas, finalmente ...

Compreendi o chamado de Deus para mim

Evangelizar por meio da internet. E senti também que A Música Litúrgica na Santa Missa fazia parte disso já que me dediquei com muito amor e por muitos anos ao Ministério de Música.

E eu amo cantar, o que torna tudo mais prazeroso.​ Acredito firmemente que Deus me preparou durante todo esse tempo para que hoje eu pudesse estar aqui falando com você por meio da internet :)

Eu não percebia a ação de Deus na minha vida, nas minhas decisões, nos rumos que tudo tomou.

Mas hoje eu sei que o Senhor me conduziu até que eu tivesse condições de assumir verdadeiramente o chamado de Deus para mim​.

Eu posso dizer que sou feliz fazendo isso. Não consigo imaginar coisa melhor!

E assim​ deve ser com você também!

Independentemente se você já é um Ministro da Música ou deseja ser, é importante pensar se é realmente para esta missão que Deus te chama, se foi pra isso que você foi criado.​

É fundamental​ refletir sobre o chamado de Deus pra você, o que Ele quer de você, como Ele quer que você cumpra este chamado.

E não se preocupe que eu vou te ajudar a pensar em todas essas respostas :)

Mas primeiro vamos falar um pouquinho sobre esse chamado de Deus ...

O CHAMADO DE DEUS É A SUA VOCAÇÃO

A vocação é sempre aquela ação de Deus que nos faz sair da nossa situação inicial, nos liberta de todas as formas de escravidão, nos arranca da rotina e da indiferença e nos projeta para a alegria da comunhão com Deus e com os irmãos. Por isso, responder à chamada de Deus é deixar que Ele nos faça sair da nossa falsa estabilidade para nos pormos a caminho rumo a Jesus Cristo, meta primeira e última da nossa vida e da nossa felicidade.

Papa Francisco 
Mensagem do Papa francisco para o 52 dia mundial de oração pelas vocações. 2015. Referência [5].

A palavra vocação vem do latim vocare que quer dizer convocar, chamar, escolher. É o chamado feito por Deus a uma alma, é o chamado de Deus para uma missão.

O Senhor quer que a gente participe de sua Obra Salvífica. Ele, em nenhum momento precisou de nós, Ele não precisa de nós, porém Deus nos quer participando desta obra. E é por isso que o Senhor nos chama​.

Lembre-se sempre de uma coisa: a iniciativa do chamado é sempre de Deus! A vocação é um dom de Deus.

Pense que não se trata de escolher, de fazer o que você quer ou acha certo, mas de ser escolhido por Ele para uma participação específica na Sua Obra.

O CHAMADO DE DEUS É INDIVIDUAL, É ÚNICO!

A vocação é [...] expressão da bondade divina. O fato de recebermos uma missão particular é sinal de predileção, uma garantia de não termos sido criados "por acaso", do zelo de Deus por nós e do seu desejo de salvar-nos.

Ir. Alejandro Javier de Saint Amant 
Arautos do Evangelho. 2016. Referência [1].

Deus, quando nos criou, fez cada um diferente do outro. E quando Ele nos chama a participar da sua Obra, também tem uma vocação única para cada um de nós.

A vocação é um dom, não um planejamento pessoal. Ela expressa o desejo Divino para a sua vida.​

Cada um tem um papel neste mundo criado por Deus​. Ele traça um caminho para cada um, uma missão para cada um, de forma que todas as realizações se completem e dê os frutos que Ele espera.

E para que o seu trabalho gere verdadeiros frutos, é preciso fazer aquilo que Deus propõem a você e não a sua vontade!​

Se comprometa a realizar a obra que Deus confia a você e não o que o mundo deseja.

O SEU MINISTÉRIO É UMA VOCAÇÃO, UM CHAMADO DIVINO

Acredite: você, Ministro da Música do Senhor faz parte do projeto divino de Salvação e vai contribuir com Jesus por meio do seu Ministério de Música!

Mais a realidade nos mostra que existem muitas dúvidas que nos deixam perdidos diante de tantas oportunidades e opções que o mundo nos apresenta.

E elas geralmente nos tiram do caminho planejado por Deus para nós.​

Mas nós podemos mudar isso, certo?

Portanto, continue lendo que eu vou te mostrar 7 sinais importantíssimos que vão fazer você refletir sobre o chamado de Deus para você, sobre a sua verdadeira vocação.

Com isso, você será capaz de descobrir se as suas escolhas e atitudes estão te desviando do chamado de Deus feito a você.

SINAL #1: VOCÊ AINDA NÃO DISCERNIU A SUA VERDADEIRA VOCAÇÃO

"Cada um permaneça na profissão em que foi chamado por Deus." (I Cor 7,20)

Eu levei muito tempo pra reconhecer a minha real vocação.

Hoje olho pra trás e percebo que Deus foi me preparando em cada passo que eu dava até que tivesse condições de assumir o meu chamado com fidelidade.

​Tem pessoas que já estão seguras e sabem qual foi o chamado de Deus pra elas, e isso é ótimo!

Mas infelizmente existem muitas outras que ainda não se encontraram dentro desta Obra que o Senhor realiza a todo momento.

​E vivem com muitos questionamentos e inseguranças.

Mas ...​

É preciso ficar atento

"Deus não diz a cada um exatamente o que fazer o tempo todo. Também não necessariamente Ele nos diz o que fazer a respeito das grandes decisões da vida. [...] Ele nos abençoa com algumas opções boas e virtuosas e, então, deixa a decisão para nós." (Equipe Christo Nihil Præponere, 2016. Referência [13])

Tem pessoas que ficam esperando algo extraordinário acontecer para que assim elas tenham certeza de qual é a o chamado de Deus pra elas.

Elas esperam uma revelação divina​ em que Deus, de maneira sobrenatural, anunciará a elas a sua verdadeira vocação, o real chamado de Deus para elas.

E é claro que temos muitos exemplos d​e milagrosas revelações divinas a místicos da nossa Igreja, porém, "esse não é o meio ordinário de que Deus Se serve para nos mostrar os Seus caminhos". (Equipe Christo Nihil Præponere, 2016. Referência [13])

O artigo que citei acima - referência [13] - nos diz ainda que esta confusão que fazemos geralmente está enraizada no pecado da presunção.

Isso porque, segundo o autor, um cristão que ora na expectativa de que Deus revele a ele, de forma privada, o seu plano de vida, "está se presumindo recebedor de uma milagrosa revelação privada da parte de Deus". (Equipe Christo Nihil Præponere, 2016. Referência [13])

Portanto, tenha muito cuidado!​ Deus deu a você a liberdade de escolher o que fazer, como viver. O único caminho que ele condena é o do pecado.

Ele nos abençoa com algumas opções boas, virtuosas e que nos levam a dar os frutos​ que Ele espera de nós.

Mais a decisão de qual caminho seguir é sua.​

Então, como vou saber a vontade de Deus para a minha vida?

Lembre-se de que é o discernimento da sua verdadeira vocação que vai te capacitar a dar a devida atenção para o cumprimento de tudo.

Senão você fica parado no tempo, sem realizar a obra que Deus espera que você realize, não é mesmo?

Saiba que quando você reconhece o chamado de Deus para você, isso simplesmente tira o seu sono, move o seu coração, incomoda você.

Quando você identifica a sua vocação e começa a exerce-la, as pessoas percebem, ​reconhecem que você está fazendo aquilo que nasceu para fazer.

"Como dar a vida a Deus? Dedicando a Ele um tempo com qualidade. Muitas vezes, o Senhor nos chama por intermédio de pessoas da nossa paróquia ou de nossos amigos. Mas como estamos tão atarefados, não conseguimos entender e discernir a Sua Palavra. No entanto, o Senhor, que é sábio, nos lembra que a nós foram dados dois ouvidos e uma boca, ou seja, precisamos aprender a ouvir mais e a falar menos.Quantas pessoas foram chamadas, capacitadas, mas não seguiram corresponder à sua vocação, porque não souberam ouvir a vontade de Deus!" (http://eventos.cancaonova.com/pregacoes/qual-e-o-chamado-de-deus-para-voce/)

O seu coração sabe quando Deus te chama para realizar a obra. E neste momento abandone tudo.​

A vocação é a expressão do amor de Deus. Ela leva o homem a sair de si mesmo e ir ao seu encontro, perguntando-se: O que quer Deus de mim?

Ir. Alejandro Javier de Saint Amant 
Arautos do Evangelho. 2016. Referência [1]

SINAL #2: SEM UMA VIDA DE ORAÇÃO É IMPOSSÍVEL OUVIR O SENHOR​

A primeira coisa a se fazer é colocar a sua vida nas mãos de Cristo e ter uma vida de oração. Você não tem ideia de como essas atitudes são valiosas! Aliás, elas são indispensáveis!

A primeira ação é sempre do Senhor. A atitude de chamá-lo para Sua obra é d'Ele. Mais é preciso que você abra o seu coração para ouvi-Lo e só assim Deus pode agir em você.

Então peça​ ao Senhor que te direcione, que te mostre o caminho a seguir, que te permita descobrir o verdadeiro chamado de Deus para a sua vida.​

O nosso Deus é santo e justo, Ele ​já te deu a graça para que você percorra o caminho que planejou pra você.

SINAL #2: VOCÊ NÃO SE SENTE CAPACITADO PARA ASSUMIR O CHAMADO DE DEUS

Se alguém Me quer seguir, renuncie-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me" (Mc 8, 34). "Isto significa estar pronto para suportar, pelo esquecimento do próprio eu por amor a Jesus, todas as dificuldades que possam surgir ao longo do caminho. "É dar a Ele a preferência sobre todas as coisas, sobre si mesmo, sobre a vida, dispostos para a morte".

Ir. Alejandro Javier de Saint Amant 
Arautos do Evangelho, 2016. A vocação: chamado de Deus, resposta do homem. Referência [1]

Toda vocação, seja ela qual for, tem sua beleza, tem sua importância para a Obra do Senhor que é concretizada pela missão salvífica da Igreja no mundo. Também é indispensável para a nossa salvação pessoal e para a evangelização de nossos irmãos, de toda a humanidade.

Mais é preciso se preparar para que possamos produzir frutos.

Pense comigo: de que adianta você achar que a sua vocação é ser Ministro da Música do Senhor​, se você não sabe cantar ou tocar?

De que adianta querer ser um Ministro da Música do Senhor se você não tem a menor ideia do que seja a Liturgia Católica?​

Eu não quero aqui te dizer que você está errado de querer cantar na Igreja sem esses conhecimentos essenciais para a realização de tal tarefa.

O que quero dizer é que primeiro você precisa aprender um pouquinho sob​re tudo isso. Senão você não consegue exercer o Ministério com responsabilidade. Você não consegue dar o seu melhor, entende?

Quando eu comecei a cantar na Igreja, eu tinha uma amiga que me ensinava tudo. Então, eu também não tinha aula de canto e nem mesmo tinha conhecimentos sobre a Liturgia.

Só que isso é desastroso. Hoje percebi que fiz tudo errado. Escolhia as músicas erradas, cantava músicas​ que não eram litúrgicas. Cometi muitos erros mesmo.

Hoje, a única forma de evitar isso é estudando, não tenha dúvidas.​

Se você está começando agora e não tem mesmo conhecimentos sobre canto e Liturgia, sugiro que você participe de um grupo de canto​ responsável e que esteja disposto a te ensinar.

O leigo tem como vocação própria, procurar o Reino de Deus exercendo funções no mundo, no trabalho, mas ordenando-as segundo o Plano e a vontade de Deus. Cristo os chama a ser “sal da terra e luz do mundo”. O leigo chega aonde o sacerdote não chega. Ele deve levar a luz de Cristo aos ambientes de trevas, de pecado, de injustiça, de violência, etc. Assim, no mundo do trabalho, levando tudo a Deus, o leigo contribui para o louvor do Criador. Ele constrói o mundo pelo trabalho, e assim coloca na obra de Deus a sua assinatura.

Professor Felipe Aquino
A vocação dos leigos. 2016. Referência [5b]

SINAL #3: VOCÊ TEM MEDO DE ASSUMIR O CHAMADO DE DEUS

​Tem uma música que me faz muito bem ouvi-la. Ela se chama Juras de Amor. Acredito que você conheça. Quem canta é o Monsenhor Jonas Abib.

Ela é linda, e nos fala bem o que temos que fazer mesmo: entregar a Jesus tudo o que temos e tudo que somos, nos entregar a Ele de coração aberto, feliz, livre. Você tem que viver esta música!

Não menospreze o chamado de Deus pra você.

Não permita que o medo paralise você!

Porque se Deus te chama, é Ele quem te dá a graça de caminhar seguindo os Seus passos.

Gostaria de dizer sobretudo aos mais jovens que, inclusive pela sua idade e a visão do futuro que se abre diante dos seus olhos, sabem ser disponíveis e generosos. Às vezes, as incógnitas e preocupações pelo futuro e a incerteza que afeta o dia-a-dia encerram o risco de paralisar estes seus impulsos, refrear os seus sonhos, a ponto de pensar que não vale a pena comprometer-se e que o Deus da fé cristã limita a sua liberdade.

Ao invés, queridos jovens, não haja em vós o medo de sair de vós mesmos e de vos pôr a caminho! O Evangelho é a Palavra que liberta, transforma e torna mais bela a nossa vida. Como é bom deixar-se surpreender pela chamada de Deus, acolher a sua Palavra, pôr os passos da vossa vida nas pegadas de Jesus, na adoração do mistério divino e na generosa dedicação aos outros! A vossa vida tornar-se-á cada dia mais rica e feliz.

Papa Francisco
[5]

"Há uma íntima relação entre o medo e a falta de fé. O medo ele tem a sua raiz no passado ou numa projeção do futuro." (Padre Léo. Referência [12])

"nada temas, porque estou contigo, não lances olhares desesperados, pois eu sou teu Deus; eu te fortaleço e venho em teu socorro, eu te amparo com minha destra vitoriosa." (Is 41, 10)

A vocação é uma iniciativa de Deus e não depende de suas qualidades

"Responder à chamada de Deus, portanto, é deixar que ele nos impulsione a sair da nossa falsa estabilidade para nos pôr em caminho para Jesus Cristo, princípio e fim de nossa vida e de nossa felicidade." (Publicado pela Equipe Acidigital. 2015. Referência [4b])

Ás vezes é difícil acreditar que Deus escolhe a gente pra determinada missão né?

Isso porque na maioria das vezes não nos achamos capazes de realizá-las.

Mas o nosso sim a Deus não pode depender disso, não pode depender da nossa opinião sobre nós mesmos, não pode depender do que achamos que conseguimos ou ​não fazer.

A vocação brota do coração de Deus, como disse o nosso querido Papa Francisco. E a nossa resposta deve ser generosa e baseada na nossa fé.

Temos que estar dispostos a nos doar sem divagações e incertezas.​

É preciso apenas que você seja dócil à ação do Espirito Santo. É preciso deixar-se conduzir por Ele.

O exemplo de Moisés

"Por que não te entregas a Deus de uma vez..., de verdade..., agora!?" (São Josemaria Escrivá. Caminho, n. 902. Referência [10])

Você se lembra da reação de Moisés quando ouviu de Deus "Vai, eu te envio ao faraó para tirar do Egito os israelitas, meu povo” (Ex 3, 10)?

​Ele se sentiu incapaz de tão grande missão, duvidou que poderia cumprir com o chamado de Deus para ele: “Quem sou eu para ir ter com o faraó e tirar do Egito os israelitas?" (Ex 3, 11)

E apesar de Deus dizer "Eu estarei contigo"​ (Ex 3, 12a) e lhe mostrar sinais para que o povo israelita acreditasse na origem divina da missão de Moisés, ele ainda tentou esquivar-se da responsabilidade que o Senhor lhe havia dado.

Mas o que fez Moisés?

Assumiu a missão, mesmo achando que não possuía as qualidade para desempenhá-la com êxito.

Ele sabia que Deus estava com ele e ainda colocaria em seu caminho as ajudas que se fizessem necessárias, como a do seu irmão Aarão, por exemplo.​

Moisés acreditou! Teve fé e por isso também teve o sucesso​ esperado no cumprimento da sua missão de libertar o povo de Israel do Egito.

Tudo isso porque Deus estava com ele. E acredite: Deus também estará com você, independente de qual for a sua missão ao assumir sua vocação.

Seja ela uma missão surpreendente como a de Moisés ou qualquer outra, Deus sempre vais estar com você.​

O exemplo dos santos

A Virgem Maria, modelo de toda a vocação, não teve medo de pronunciar o seu "fiat" à chamada do Senhor. Ela acompanha-nos e guia-nos. Com a generosa coragem da fé, Maria cantou a alegria de sair de Si mesma e confiar a Deus os seus planos de vida. A Ela nos dirigimos pedindo para estarmos plenamente disponíveis ao desígnio que Deus tem para cada um de nós; para crescer em nós o desejo de sair e caminhar, com solicitude, ao encontro dos outros (dv. Lc 1, 39). A Virgem Mãe nos proteja e interceda por todos nós.

Papa Francisco 
Mensagem do Papa francisco para o 52 dia mundial de oração pelas vocações. 2015. Referência [5]

Os santos, com seu testemunho, são exemplos que nos encorajam. Eles nos mostram que não devemos ter medo de caminhar.

Com o seu testemunho os Santos nos encorajam a não ter medo de caminhar contracorrente ou ser mal-entendidos e ridicularizados quando falamos de Cristo e do Evangelho. "Eles nos mostram com sua vida que aquele que permanece fiel a Deus e à sua Palavra experimenta já nessa terra o conforto de seu amor e o cêntuplo da eternidade.

Papa Francisco 
Angelus. 2013. Referência []

Nós temos o melhor exemplo de todos para seguir: Nossa Senhora. Ela é nosso modelo de entrega, de confiança, de amor ao dizer o seu sim para o Senhor.

Que Nossa Senhora, nossa Mãe querida, possa nos socorrer e nos auxiliar para que possamos ser fiéis ao chamado que o Senhor tem para cada um de nós.

Santa Maria Mãe de Deus rogai por nós!​

SINAL #4: VOCÊ NÃO TEM CERTEZA SE É CHAMADO A SER UM MINISTRO DE MÚSICA DO SENHOR

Se você está começando a cantar a Santa Missa agora, é essencial que você se pergunte: Eu sou realmente um Ministro da Música do Senhor?

Talvez você, que esteja já cantando e tocando na Santa Missa a um tempo, também tenha motivos para se fazer esta pergunta e refletir também sobre ela.

Isso porque você não acredita como é nítido diferenciar pessoas que levam ou não a sério este Ministério.

Você não imagina como é fácil perceber pessoas cantando e tocando na Igreja que não assumiram este chamado de Deus ou que na verdade nem foram chamadas pra este serviço em específico.

E quando vemos um verdadeiro Ministro da Música cantando durante a Santa Missa dá pra perceber​ que ele está exercendo a sua verdadeira vocação.

Isso é muito importante, afinal, não existe pessoa nesse mundo que Deus não chame para participar de Sua obra.

Deus chama a todos, e se você não é chamado ao Ministério da Música, com certeza é chamado a outro serviço!

Acredite, só assumindo a sua verdadeira vocação, poderá cumpri-la como Deus quer e precisa.

O Ministério de Música não pode ser um fardo pra você.

Click to Tweet

E quais os "sintomas" de uma pessoa que é chamada ao Ministério de Música na Igreja?

Acredito que a pessoa que foi realmente chamada para esse Ministério tenha as seguintes atitudes:

  • Um verdadeiro Ministro da Música simplesmente ama estar ali cantando.
  • Um verdadeiro Ministro da Música canta com um sentimento verdadeiro, fiel à mensagem que a música quer transmitir, porque ele vive o que canta.
  • Um verdadeiro Ministro da Música não canta a Santa Missa para se mostrar, se exibir para as pessoas. Ele sabe que quem deve ser exaltado ali é Cristo e não ele próprio. A Santa Missa não é um palco! 
  • Um verdadeiro Ministro da Música se dedica para a preparação dos cantos e não deixa pra escolher as músicas 15min antes da Santa Missa. E acredite! Eu já vi isso acontecendo.
  • Um verdadeiro e responsável Ministro da Música ensaia quantas vezes for preciso para que não ocorram falhas graves durante a Celebração Eucarística.

Por fim, queria dizer a você que um Ministro da Música fiel e responsável que serve ao Senhor com amor e generosidade, sabe que para Deus a gente reserva o melhor que temos.

Ele é nosso Amigo, nosso Pai, nosso Deus! É preciso colocar Ele sempre em primeiro lugar em nossas vidas.

Para que vivemos senão para amá-lo e servi-lo?​

SINAL #5: VOCÊ AINDA NÃO COLOCOU O SEU MINISTÉRIO A DISPOSIÇÃO DO SENHOR

O canto é um dom de Deus para você. É o seu instrumento para cumprir a missão de Ministro da Música para a qual Deus te chamou com todo amor e confiança.

E este chamado deve ser atendido, colocado em prática com toda seriedade, afinal, ele é um instrumento de salvação.

Por isso é o Senhor quem deve conduzi-lo à Sua maneira e conforme a Sua vontade.

Nós, quando entramos na nossa Igreja para participar da Santa Missa, vemos que existem tantas pessoas que precisam de uma palavra amiga, uma palavra de consolo, de ânimo.

Encontramos pessoas que sofrem tanto, tem tantos problemas, mas que vão à Igreja, à Santa Missa, procurarem uma resposta que ilumine e reanime seu coração.

E o seu canto deve ser um dos instrumentos do Senhor que proporcione esta resposta.

Seja um pescador de almas, imitando Jesus.

O seu canto ajuda a transmitir a nossa Fé Católica

O seu canto, especialmente na Santa missa, tem por obrigação passar ao fiel católico a mensagem do Evangelho proclamado naquele dia, a mensagem de toda a Liturgia da Palavra e de toda a Liturgia Eucarística.

A sua música é responsável por levar Jesus de volta para as pessoas que estão com o coração distante, preocupadas com coisas terrenas, ainda muito apegadas, e mostrar a elas o que Deus lhes oferece.

A sua música é também responsável por fazer permanecer Jesus nos corações dos fiéis que tem mais clara a proposta do Senhor, que já se abriram a Ele.

Os homens têm sede de Deus e estão cansados de ouvir música que não acrescentam em nada a eles, pelo contrário, tiram deles, tiram a sua dignidade, a sua pureza, a sua castidade, a vivência do amor verdadeiro, o respeito devido ao outro, que tiram deles a consciência necessária para ser feliz e fazer os outros felizes. Os homens não necessitam de mais uma música bela, mas de músicas cheias da unção de Deus, cheias de testemunho vivo do amor de Deus pelo seu povo. Músicas que façam a diferença, que os ajudem a buscar uma vida nova, que sejam profecias de Deus, que os curem, que os libertem de todo mal, que os ajudem a buscar a verdade pessoal e não a mentira, a fantasia, a ilusão, que os aprisionam e denigrem a sua verdadeira imagem que é a de Jesus Cristo, que sejam capazes de elevar os fracos, de aliviar a dor que muitos carregam em seus corações.

Redação da Comunidade Shalom 
2015. Referencia [3]

Coloque a sua vida na presença de Deus. Deixa Ele mudar você.

E essa mudança não é superficial​ em que você permanece do mesmo jeito, acomodado, escondido na sua vida cotidiana. É uma mudança que aparece. 

É uma mudança visível a todos porque as pessoas podem ver a sua mudança​ de vida. Você passa a ser testemunha viva dos ensinamentos de Cristo.

SINAL #6: É PRECISO SER DÓCIL À AÇÃO DO ESPÍRITO SANTO

Deus vai guiá-lo assim como o pastor guia o rebanho. As ovelhas não questionam as razões de seu mestre, apenas confiam e o seguem.

SINAL #7: VOCÊ NÃO SABE COMO DEVE EXERCER O SEU MINISTÉRIO DE MÚSICA NA PRÁTICA

Padre Delton FilhoFundador da Comunidade Coração Fiel [1]

O seu ministério é uma vocação, um chamado divino. Quando eu encaro o meu ministério assim, eu não vou ficar preso apenas na aptidão humana, porque nossas aptidões humanas podem ser melhoradas mas uma vocação não pode ser mudada, porque a Palavra do Senhor toca a todo o coração e os dons do Senhor são irrevogáveis.

Se o seu ministério é uma vocação, entenda, Deus jamais concede uma vocação sem que ela tenha um caráter salvífico, a sua vocação acontece para salvação da humanidade. Quantas pessoas você deve levar até Deus antes da sua morte? Já parou pra pensar nisso? O seu ministério precisa levar pessoas ao Senhor, converter as pessoas. [...]

Se a minha missão, se a minha vocação é salvar através do ministério que o Senhor me confiou, eu tenho que trabalhar para isso porque lá no céu nós prestaremos conta. Você vai prestar conta do teu chamado diante de Deus. [...] Feliz daquele ministro da música do Senhor que no momento sagrado da morte pode rezar, ou cantar, as mesmas palavras do Senhor: "Tudo está consumado".

Você já ouviu aquela música do padre Fábio de Melo chamada Vou Cantar Teu Amor? Ela é linda, é uma oração, assim como tem que ser toda música cristã, uma oração que eleve o coração dos fiéis a Cristo.

Esta música expressa o que devemos fazer em nosso ministério: "[...] cantar o canto ensinado por Deus, com poesia ensinar nossa fé".

Cantar esta música me faz refletir muito, penso sempre em por que fui chamada a esta missão de evangelizar com o meu canto, ainda mais durante a Santa Missa!

Essa música me ensina como devo agir. Ela me mostra que cantar e tocar pra Deus nos dá a oportunidade de colocar em prática um chamado divino de uma forma muito, muito bela.

O canto é um meio para que possamos levar o amor desse nosso Deus infinitamente bom aos corações que não o conhecem, aos que estão afastados d'Ele e também para aqueles que já tem o seu coração aberto ao Seu amor para que perseverem.

E esta é uma responsabilidade muito grande. 

No que devo pensar para assumir meu Ministério?

Bem, eu, quando comecei a cantar na Igreja, tive como primeira preocupação o tempo. Isso mesmo! Eu tinha medo de não conseguir ir a todos os ensaios, preparar cifras, dentre outras coisas.

Então, a primeira coisa que você deve ter em mente é que é extremamente necessário separar um tempinho na sua semana para que você se prepare para exercer o chamado de Deus com responsabilidade.

​Será preciso escolher as músicas adequadas para cada missa que se vai servir. 

É preciso também ensaiar com todo o grupo de canto ou coral essas músicas, verificar cifras​, preparar a apresentação em power point, se for o caso.

E não se esqueça de ver o post sobre aquecimento vocal. Assim você não machuca as suas pregas vocais durante o canto, ta bem?​

​Tem também a questão dos folhetos de canto. Existem grupos que ainda fazem uso deles e outros que usam o celular ou tablet pra ver a letra enquanto cantam. Isso fica à sua escolha, beleza?

Outra coisa muito importante é separar um tempo também para aprender a cantar direito ou se, se você já tem uma certa experiência no canto, reserve um tempo para se aperfeiçoar.

Ah, uma coisa super importante: baixe agora o e-book gratuito que fiz pra você e que fala sobre os 7 principais erros cometidos na escolha dos cantos para a missa. Assim você já começa certo, ok?

E por fim, quero dizer pra você mais uma vez que é preciso viver o que você canta, portanto tenha uma vida de oração, de amizade com Deus. Isso é fundamental!

SINAL #8: VOCÊ AINDA É MUITO APEGADO ÀS COISAS DO MUNDO

Mas, como Pastor, gostaria de perguntar: do que se deve despojar a Igreja?Despojar-se de qualquer mundanidade espiritual, que é uma tentação para todos; despojar-se de qualquer ação que não é para Deus; do medo de abrir as portas para ir ao encontro de todos, sobretudo dos mais pobres, dos necessitados, dos distantes, sem esperar; certamente, não para se perder no naufrágio do mundo, mas para levar com coragem a luz de Cristo, a luz do Evangelho, também na escuridão, onde pode acontecer que se tropece; despojar-se da tranquilidade aparente que as estruturas oferecem, certamente necessárias e importantes, mas que nunca devem obscurecer a única verdadeira força que tem em si: Deus. Ele é a nossa força! Despojar-se do que não é essencial, porque a referência é Cristo; a Igreja é de Cristo! Muitos passos foram dados, sobretudo nestes decênios. Continuemos por este caminho que é o de Cristo, o dos Santos.

Papa Francisco 
Discurso do Santo Padre no encontro com os pobres assistidos pela Cáritas. 2013. Referência [4]

[...] Na raiz de toda vocação cristã se encontra este movimento fundamental da experiência de fé: acreditar quer dizer renunciar a nós mesmos, sair da comodidade e rigidez do próprio eu para centrar nossa vida em Jesus Cristo; abandonar, como Abraão, a própria terra e sair em caminho com confiança, sabendo que Deus indicará o caminho para a terra nova”.“Esta ‘saída não deve ser entendida como um desprezo da própria vida, do próprio modo de sentir as coisas, da própria humanidade; justamente o contrário, quem empreende o caminho seguindo a Cristo encontra uma vida em abundância, ficando a disposição total de Deus e do Seu reino

Papa Francisco 
Publicado pela Equipe Acidigital. 2015. Referência [4b]

Uma coisa que você deve ter em mente é que não é suficiente para o Ministro da Música ir na Igreja no dia que você vai cantar e "cumprir com a sua obrigação de cantor ou instrumentista".​

É preciso viver como servo do Senhor. O seu exemplo de vida é que vai fazer de você um Ministro da Música fiel aos ensinamentos da Igreja.​

E o nosso melhor exemplo aqui, bem como em tudo que fazemos em nossa vida, é o próprio Cristo​.

Também faz parte do exercício do Min​istério de Música, a escolha de ser como Jesus, de imita-Lo, de segui-Lo.

O nosso Papa Francisco fez um discurso onde dizia:

"seguir Jesus significa pô-lo em primeiro lugar, despojar-nos de tantas coisas que possuímos e que sufocam o nosso coração, renunciar a nós mesmos, tomar a cruz e carregá-la com Jesus. Despojar-se do eu orgulhoso e desapegar-se do desejo do ter, do dinheiro, que é um ídolo que possui."​ [Referência 4]

Quais os ensinamentos que direcionam e iluminam as suas decisões, a sua vida? Será que você não está acomodado às coisas do mundo, às palavras, atitudes e desejos do mundo?

Você tem tempo o jornal, a televisão, filmes, noitadas com amigos ... mais não tem tempo pra Deus.

"Por um lado você vai ouvir a palavra do munddo, e a palavra do mundo é aquela palavra que vai nos ensinar as coisas do inimigo, as coisas do encardido. E essa palavra do mundo muitas e muitas vezes é dita até mesmo por pessoas que se dizem da Igreja.​" (Padre Léo. Referência [11])

"O Senhor é um "Deus que se oferece a nós para a nossa libertação, a nossa redenção". Ele é um "Deus que quer nos libertar de todas as nossas prisões internas e externas, aquelas visíveis e aquelas invisíveis. Porque você pode pegar um passarinho e amarra o pézinho dele com um cabo de aço, ele não voa. Pode amarrar também com uma cordinha de naylon, a gente não encherga mas não voa do mesmo jeito. Então, tanto faz o que está prendendo você, se é um vício, se é um pecado imenso, o Senhor quer libertar você, o Senhor quer nos libertar."​ (Padre Léo. Referência [11])

Olhe pra dentro de você, o que vc precisa renunciar, que pecado você precisa deixar, aquele sentimento de mágoa, ressentimento. Você vai a Igreja, mais o seu namoro não tem nada de Deus, seu dinheiro vc gasta em coisa que não devia gastar, usa até para pecar. Tudo que te prende e não te deixar voar a Deus, ir a Deus, seguí-lo, atender ao Senhor quando te chama. Reconheça a sua fraqueza, Ele nos conhce e nos entende, Ee sabe da nossa miséria, do nosso nada. Corte o vínculo com o pecado.

Exemplo do jovem rico: quantas pessoas, quantos jovens hoje estão preocupados e correndo atrás apenas de dinheiro, de bens materiais, de coisas que não significam nada para Deus, de coisas do mundo, enquanto poderiam estar a caminho do Reino. Tome a sua decisão por Jesus hoje, agora. A graça está sendo derramada sobre você, não deixe ela passar. Volte o seu coração para a graça de Deus, para o Espírito de Deus. Ele remove a sujeira do seu coração, limpa a sua alma.​

"Quanto custa o Reino de Deus? [...] Tudo. Significa que você não pode gastar 1 centavo do que o que você ganha sem ser com a ordem do Senhor. Não pense você que se você dá 10% do que você ganha, você tá pagando o dízimo não, se com os outros 90% você usa para o pecado. Tem gente pagando o dízimo para o cigarro, que se fuma um maço de cigarro todo dia paga [...] R$2,00 por dia para o encardido, e queima isso ainda. Talvez esteja pagando o dízimo para a cachaça, pra prostituição. É hora de converter"​ (Padre Léo. Referência [11])

O Batismo nos faz pertencer a uma nova família, a família de Deus. Nessa família, o trabalho é a luta contra o mal, para a vida eterna. Nesta família fazemos a vontade do Pai. E todos os domingos se reúnem na Igreja, diante do altar, onde acontece o sacrifício do Senhor, nos alimentamos do seu corpo e sangue, celebramos a Sua vitória sobre a morte. Nós cristão formamos uma grande família e nossa mãe é a Mãe Igreja. Nessa família nos reconhecemos com a forma de amar, de acolher. Nós somos chamados a fazer a vontade do Pai. Enquanto isso nossa família humana vem nos dando motivos, nos convidando de várias formas a renegarmos tudo isso, a irmos pelo caminho contrário a isso.Fazer a vontade do mundo não vai te fazer feliz. Só a vontade do Pai vai te trazer a felicidade plena.​

"Será que você não foi deixando o Evangelho do lado e foi inventando um evangelho só pra si? Será que você não fi se esquecendo de que a ordem do Senhor é buscar em primeiro lugar o Reino de Deus e tudo o mais voz será dado por acréscimo? Talvez você esteja buscando em primeiro lugar tudo mais e ainda quer o reino de Deus como acréscimo. Jesus nos ensina: o Reino nunca será acréscimo. O Reino de Deus é prioridade em nossa vida, ou nós nos convertemos cada dia para esse Reino, ou nós não vamos experimentar o amor, a ternura e a misericórdia do Senhor, ou nos não vamos tocar o Senhor." (Padre Léo. Referência [11])​

A vocação cristã, bem como as vocações particulares, nascem no meio do povo de Deus e são dons da misericórdia divina! A Igreja é a casa da misericórdia e também a «terra» onde a vocação germina, cresce e dá fruto.Toda a vocação na Igreja tem a sua origem no olhar compassivo de Jesus. A conversão e a vocação são como que duas faces da mesma medalha, interdependentes continuamente em toda a vida do discípulo missionário.

Papa Francisco 
Mensagem do Papa francisco para o 53 dia mundial de oração pelas vocações. 2016. Referência [5a]

É preciso estar disposto a escutar o Senhor

Dirijo-me agora àqueles que estão dispostos justamente a pôr-se à escuta da voz de Cristo, que ressoa na Igreja, para compreenderem qual possa ser a sua vocação. Convido-vos a ouvir e seguir Jesus, a deixar-vos transformar interiormente pelas suas palavras que «são espírito e são vida» (Jo 6, 63). Maria, Mãe de Jesus e nossa, repete também a nós: «Fazei o que Ele vos disser!» (Jo 2, 5). [...] A vocação é um fruto que amadurece no terreno bem cultivado do amor uns aos outros que se faz serviço recíproco, no contexto duma vida eclesial autêntica. Nenhuma vocação nasce por si, nem vive para si. A vocação brota do coração de Deus e germina na terra boa do povo fiel, na experiência do amor fraterno. Porventura não disse Jesus que «por isto é que todos conhecerão que sois meus discípulos: se vos amardes uns aos outros» (Jo 13, 35)? 

Trecho da Mensagem do Papa francisco para o 51 dia mundial de oração pelas vocações. 2014. Referência [4a].

“Que bom é deixar-se surpreender pela chamada de Deus, acolher sua Palavra, dirigir os passos da nossa vida seguindo as pegadas de Jesus, na adoração ao mistério divino e na entrega generosa aos outros. A vida seria mais verdadeira e mais alegre cada dia” (Papa Francisco. Publicado pela Equipe Acidigital. 2015. Referência [4b])

"Quando você toma essa decisão de seguir Jesus, com entusiasmo. Isso te trouxe esperança e você começou a sonhar com um mundo novo, aquele mundo novo, com o mundo vivido e pregado por Jesus. Nunca mais a vida da pessoa é a mesma depois de se converter a Jesus.​" (Padre Léo. Referência [11])

"Ah meu irmão, minha irmã, nós somos privilegiados. Olhe para a Palavra de Deus, os mais belos encontros que o Senhor teve não foi com os grandes santos. O Senhor chamou homens simples, pescadores, homens inclusive rudes, que fede a peixe, mas homens que tiveram a coragem de lançar o barco ao mar, de deixar-se conduzir pelo vento. aonde ta a segurança do mar? Aonde ta a segurança de um barco? Pode vir uma tempestade, e Jesus é aquele que ta lá deitado dentro da barca na hora da tempestade."​ (Padre Léo. Referência [11])

Testemunhe os frutos da sua conversão com a vida.​ Seja um cristão de verdade, seja o que o Senhor te chama a ser.

O chamado de Deus exige uma resposta generosa sua

Nas Sagradas Escrituras podemos encontrar vários exemplos em que o chamado de Deus para uma missão concreta e específica é atendido prontamente.

Foi assim com Abraão: "Deixa tua terra, tua família e a casa de teu pai e vai para a terra que eu te mostrar" (Gn 12, 1). E "Abrão partiu como o Senhor lhe tinha dito" (Gn 12, 4a).

Esses homens e mulheres tiveram que mudar por completo o seu projeto inicial de vida​ para se comprometerem a fazer somente a vontade de Deus.

SINAL #9: VOCÊ NÃO QUER ATENDER AO CHAMADO DE DEUS, MAS QUANTAS ALMAS SERÃO DEIXADAS PARA TRÁS ...

Nossa, como eu tinha dúvidas com relação a isso.

Eu ficava imaginando que o chamado de Deus ia ser direcionado a mim e eu nem ao menos ia reconhece-lo. Ou então, achava que eu não ia gostar do que Ele estava querendo pra mim e não ia dizer o meu sim.

Eu sempre tive esse medo de "desapontar" Deus, de deixa-lo "triste" comigo por eu não querer o mesmo que Ele.

E se você sente tudo isso também, fique tranquilo e ore para que Deus te dê discernimento.

Tenha paciência!

O importante é não deixar que nossos medos nos travem. Temos que enfrentá-los!!​

Claro que às vezes ficamos preocupados de não sermos capazes de cumprir a vontade de Deus. Mais lembre-se que é sempre Deus quem nos mostra o caminho a seguir.

Além disso, você tem dúvidas que dizer o seu sim a Deus e fazer a Sua vontade nos deixa realizados e felizes?

Ó irmãs, entendei, por amor de Deus, a grande mercê que o Senhor fez às que trouxe aqui e cada uma pense nisto bem para si, pois em somente doze quis Sua Majestade que fôsseis uma. E quantas delas,melhores do que eu, tomariam este lugar de boa vontade, e o Senhor deu-mo a mim, merecendo-o tão mal!​

Santa Teresa de Jesus 
Caminho da Perfeição. Referência [6]

Responda ao apelo Divino com generosidade

"Portanto, irmãos, cuidai cada vez mais em assegurar a vossa vocação e eleição. Procedendo deste modo, não tropeçareis jamais." (II Pe 1, 10)

Primeiro é importante eu te dizer uma coisa: o chamado de Deus para que você cumpra uma missão não tira a sua liberdade de escolha. É você quem decide fazer a vontade do Senhor ou não.

Pode ter certeza de uma coisa: Deus não quer ninguém fazendo nada pra Ele por obrigação. Ele te quer por amor a Ele.

Entenda: O chamado de Deus para você é um convite para amar, se entregar aos outros e amá-los por causa de Deus. Assumir a sua vocação é se abrir e se deixar guiar pelo Espírito de Deus no exercício do amor.

É por meio do cumprimento da vocação que colocamos a serviço do próximo as qualidades a nós dadas por liberalidade. No final de nossas vidas teremos de prestar a Deus contas de nosso comportamento em relação aos outros e a nós mesmos, dos talentos recebidos em função de nossa vocação. "A Palavra de Deus nos assegura que este chamado é um plano de bem, de beleza e de paz pelo qual cada um de nós, com a ajuda do Senhor Jesus, poderá - se quiser - responder ao amor com o amor.

Ir. Alejandro Javier de Saint Amant 
Arautos do Evangelho, 2016. Referência [1]

17 Ora, o Senhor é Espírito, e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade. 18 Mas todos nós temos o rosto descoberto, refletimos como num espelho a glória do Senhor e nos vemos transformados nesta mesma imagem, sempre mais resplandecentes, pela ação do Espírito do Senhor. (II Cor 3, 17-18)

CONCLUSÃO: TUDO O QUE FAZEMOS É PARA A GLÓRIA DO SENHOR


REFERÊNCIAS E CRÉDITO DE IMAGENS

[1a] Catecismo da Igreja Católica. Edição revisada de acordo com o texto oficial em latim. 2011. Editora Loyola. Segunda parte - A Celebração do Mistério Cristão: nossa vocação à bem-aventurança, pág. 469, n. 1718.

[1] Ir. Alejandro Javier de Saint Amant - Arautos do Evangelho, 2016. A vocação: chamado de Deus, resposta do homem. Acesso em 8 de dezembro de 2016. Disponível no site Arautos.

[2] ​Cleber dos Santos Rodrigues - Comunidade Canção Nova, 2014. O homem novo canta um canto novo. Acesso em 21 de dezembro de 2016. Disponível no site Canção Nova.

[3] Redação da Comunidade Shalom, 2015. O ministério de música. Acesso em 21 de dezembro de 2016. Disponível no site Comunidade Shalom.

[3a] Papa Francisco, 2013. Angelus: ser santo é uma vocação para todos. Acesso em 2 de janeiro de 2017. Disponível no site do Radio Vaticana.

[4] Papa Francisco, 2013. Discurso do Santo Padre no encontro com os pobres assistidos pela Cáritas. Acesso em 22 de dezembro de 2016. Disponível no site do Vaticano.

[4a] Papa Francisco, 2014. Mensagem do Santo Padre francisco para o 51 dia mundial de oração pelas vocações. Tema: vocações, testemunho da verdade. Acesso em 31 de dezembro de 2016. Disponível no site do Vaticano.

[4b] Equipe Acidigital, 2015. Papa a consagrados: a vocação é um compromisso, não uma fuga do mundo. Acesso em 1 de janeiro de 2017. Disponível no site Acidigital

[5] Papa Francisco, 2015. Mensagem do Papa francisco para o 52 dia mundial de oração pelas vocações. Tema: O êxodo, experiência fundamental da vocação. Acesso em 21 de dezembro de 2016. Disponível no site do Vaticano.

[5a] Papa Francisco, 2016. Mensagem do Papa francisco para o 53 dia mundial de oração pelas vocações. Tema: A Igreja, mãe de vocações. Acesso em 2 de janeiro de 2017. Disponível no site do Vaticano.

[5b] Professor Felipe Aquino, 2016. ​A vocação dos leigos. Acesso em 2 de janeiro de 2017. Disponível no site Cleofas.

[6] Santa Teresa de Jesus, s.a. Caminho de perfeição. Capítulo 8: Trata do grande bem que é o desprendimento interior e exterior de todas as coisas, pág. 36. Acesso em 21 de dezembro de 2016. Disponível no site do Documenta Catholica Omnia.

[7] Santo Agostinho,2007. Confissões​. Material digitado por Lucia Maria Csernik. Capítulo XX, página 101 - A memória da felicidade. Acesso em 26 de dezembro de 2016. Disponível no site Canção Nova.

[8] Santo Agostinho,2007. Confissões​. Material digitado por Lucia Maria Csernik. Capítulo XXII, página 102 - A verdadeira felicidade. Acesso em 26 de dezembro de 2016. Disponível no site Canção Nova.

[9] Santo Agostinho,2007. Confissões​. Material digitado por Lucia Maria Csernik. Capítulo XXIII, página 103 - Felicidade e verdade. Acesso em 26 de dezembro de 2016. Disponível no site Canção Nova.

[10] São Josemaria Escrivá. Caminho, n. 902. Acesso em 2 de janeiro de 2017. Disponível no site EscrivaWorks.

[11] Padre Léo. Pregações Padre Léo - Chamado de Deus​. Vídeo publicado em 2012 pelo canal Videos do alto.

[12] Padre Léo. Superando nossas limitações. Vídeo publicado em 2011 pelo canal Fernando Kanizawa.

[13] Equipe Christo Nihil Præponere, 2016. A síndrome do "discernimento vocacional perpétuo". Tradução do artigo produzido por Michael W. Hannon. Acesso em 3 de janeiro de 2017. Disponível no site Padre Paulo Ricardo.​ 

​[] Crédito da imagem do topo: 123RF

[] Crédito das demais imagens: Pixabay

[] Fonte das passagens bíblicas: site Bíblia Católica.​